TUDO OK NOTÍCIAS | Martins Machado faz balanço e crê na retomada da economia do DF

Tudo Ok Noticias

Por Josiel Ferreira

O Tudo OK Notícias entrevistou o deputado distrital Martins Machado (Republicanos) para que ele tivesse oportunidade de relatar um balanço de sua vida parlamentar marcada pelo afinco na Câmara Distrital do Distrito Federal.

Focado nas necessidades da população do DF, Martins ressalta que atendeu demandas, inclusive com algumas se transformando em requerimentos encaminhados aos órgãos competentes.

Foram quatro projetos sancionados relativos à educação, habitação para pessoas de baixa renda. Um dos projetos que aguarda sanção do governador do Distrito  Federal, Ibaneis Rocha, que assegura a proteção social aos atletas, paratletas, técnicos e os auxiliares dos paratletas, que tenham sua renda exclusivamente do esporte.

Em relação à retomada da economia, Martins tem confiança em dias melhores. Ele acredita que o “momento é de união e de criar mecanismos para que possamos beneficiar todos que foram afetados diretamente com a pandemia e muitos segmentos que contribuem com economia foram”.

Ele destacou que votou a favor do Procred e Refis. “Continuarei contribuindo como parlamentar em tudo que possa beneficiar a sociedade e o setor produtivo”, pontuou.

Confira a entrevista abaixo:

Tudo OK Notícias – Qual a avaliação que o senhor faz do seu primeiro mandato na CLDF?

Martins Machado – Nosso mandato é pautado nos anseios e necessidades da população. Ano passado recebi no gabinete mais de 4500 pessoas de diversas regiões administrativas, com muitas demandas. Na medida do possível, conseguimos sanar algumas e muitas viraram requerimentos encaminhados aos órgãos responsáveis para que possam ser resolvidas.

Tivemos 4 projetos de lei sancionados que visam contribuir com a sociedade. Destinamos emendas em diversos segmentos, na educação mais de 40 escolas foram beneficiadas, com reformas, reparos e manutenção, para que alunos e professores tenham mais qualidade para ensinar e aprender.

Tenho um projeto que destinei emenda, de forma pioneira, para construção de mais de 100 casas para pessoas de baixa renda inscrito no Programa Samambaia Nossa Casa.

Com essas moradias, várias famílias já têm casa própria a custo zero e destinamos recursos para saúde, infraestrutura, esporte e cultura. Outro projeto bem sucedido foi o que assegurou a proteção social aos atletas, paratletas, técnicos e os auxiliares dos paratletas, que tenham sua renda exclusivamente do esporte.

 

Tudo Ok Notícias – O senhor já teve um projeto aprovado, que beneficiou paratletas. Como foi o trâmite e a repercussão? E o retorno que os atletas foi satisfatório? Como eles estão hoje?

 

Martins Machado – A necessidade do distanciamento social gerou o cancelamento de eventos esportivos. A proibição da prática esportiva vem causando diversos transtornos aos atletas e paratletas, em especial, aos que dependem do esporte para sustento próprio e de suas famílias. Aprovamos na última sessão remota — aguarda sanção do governador Ibaneis Rocha –, o PL que visa assegurar a proteção social aos atletas, paratletas, técnicos e os auxiliares dos paratletas, que tenham sua renda exclusivamente do esporte, possibilitando uma renda mínima para sua subsistência e de sua família, visto que, praticamente, todas as competições esportivas foram canceladas ou adiadas, impactando diretamente na renda dos esportistas.

Com a medida fica instituído auxílio emergencial no valor de R$ 600,00 (seiscentos reais), durante de 3 (três) meses. O recurso necessário para atendimento das despesas, será custeado pelo Fundo de Apoio ao Esporte – FAE. Infelizmente, o cenário não está bom, pois muitos atletas dependem de campeonatos ou competições para ter renda, com tudo suspenso a dificuldade fica  ainda maior para muitos esportistas profissionais.

 

Tudo Ok Notícias – Quais outros projetos o senhor emplacou na CLDF e quais foram as comunidades atingidas com benefícios?

 

Martins Machado – Tem 17 projetos, tramitando na CLDF. Desses, três já foram sancionados pelo governador, um foi aprovado durante a última sessão ordinária e segui para sanção do governador Ibaneis Rocha. O primeiro visa proibir a cobrança de qualquer valor, pelos planos de saúde para que o médico que acompanhou a gestante durante o pré-natal, seja responsável pelo parto. Recebemos muitas queixas, por isso elaboramos o projeto.

O segundo proíbe a retenção de macas das ambulâncias do SAMU, do Corpo de Bombeiros Militar e de outras unidades móveis pré-hospitalares de atendimento de urgência de natureza pública ou privada, uma questão que atrapalhava muito o andamento dos atendimentos aos que precisavam, pois a ambulância ficava parada. Esperando o retorno da maca. E o terceiro institui diretrizes para o incentivo aos Grupos Reflexivos, a fim de gerar reflexão, conscientização, reeducação e responsabilização dos autores de violência doméstica. Esse modelo foi implementado em 9 Estados, onde já existe esse trabalho de ressocialização, e a reincidência de casos não só relacionados com a Lei Maria da Penha, como também sobre álcool, drogas, paternidade e afetividade diminuiu, significativamente.

 

Tudo Ok Notícias – Na sua visão, como será a retomada da economia após a pandemia? Qual a sua avaliação da situação atual quanto à economia?

 

Martins Machado – O mundo está sofrendo graves impactos, principalmente econômicos, por conta da disseminação do Covid-19. No DF os efeitos têm sido muito preocupantes de acordo com dados da PED-DF- Pesquisa de Emprego e Desemprego do DF a taxa de desemprego aumentou de 20,7%, em abril, para 21,3% em maio. No total, são 333 mil desempregados, são famílias sem renda.

Muitos comércios foram afetados e muitos foram fechados, um cenário realmente complicado para economia. Por mais que bancos ofereçam opção de crédito sabemos que nem todos conseguem, o que piora ainda mais o cenário econômico das empresas.

Acredito que o momento é de união e de criar mecanismos para que possamos beneficiar todos que foram afetados diretamente com a pandemia e muitos segmentos que contribuem com economia foram. Votei a favor do Procred e Refis e continuarei contribuindo como parlamentar em tudo que possa beneficiar a sociedade e o setor produtivo.

http://www.tudooknoticias.com.br

Next Post

UBSs recebem 300 mil testes sorológicos