SALA DE IMPRENSA ABBP | Valdir Oliveira garante que o Sebrae-DF vai ajudar as empresas a vencer a pandemia

Desde que foi criado em 1972, o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) tem sido um fiel parceiro e apoiador do setor empresarial no país. Aqui no Distrito Federal, a entidade faz toda a diferença no meio ajudando os empresários com consultorias, cursos de capacitação e na articulação de políticas públicas. Na noite de terça-feira (09), o diretor superintendente do Sebrae-DF, Valdir Oliveira, participou da sala de imprensa da Associação dos Blogueiros de Política do DF e Entorno (ABBP) e falou dos desafios do setor para conseguir vencer a crise gerada pela pandemia do coronavírus.

O dirigente ressaltou que antes da pandemia, o setor empresarial já vivia momentos de desesperança e que o surgimento do coronavírus só fez piorar as coisas. Para Valdir Oliveira, os constantes desentendimentos entre as autoridades públicas e politização da doença, agravou ainda mais a crise.

“Ideologizaram esse momento de saúde. Usaram a ideologia para fazer debates. E trouxeram isso para o campo político, uma disputa que envolve a vida das pessoas e que acabou impactando em tudo”, lamentou o superintendente.

Profundo conhecedor do setor empresarial, Valdir Oliveira observou que apenas o governo federal tem capacidade para socorrer os pequenos e microempreendedores com recursos para ajudar a recuperar a economia brasileira.

“As pequenas e microempresas estão passando por uma situação cruel. Muitos empresários estão vendo os seus patrimônios, os seus sonhos derreterem. A gente precisa resgatar essas empresas. Precisamos, neste instante, resgatar a nossa economia para o bem de todos nós, dos empregos e de nossas famílias. Hoje, a nossa economia está precisando de socorro e só vejo o governo federal com capacidade para injetar recursos nos estados”, disse Valdir ao citar que a arrecadação dos estados caíram durante a pandemia, o que impede a ação de boa parte dos governadores.

FALTA DE CRÉDITO PARA PEQUENOS E MICROEMPRESÁRIOS

Ao mesmo tempo em que defende a atuação do governo federal para ajudar os empresários, o diretor do Sebrae-DF critica a espetacularização do acesso ao crédito. “Esse dinheiro não chega no pequeno e microempresário. A estrutura do sistema bancário não foi feita para atender aqueles que estão realmente quebrados nos dias de hoje”, afirmou. Ele ainda mencionou um estudo do Banco Mundial que aponta que as pequenas empresas não conseguem sobreviver a 26 dias sem faturamento. “Nós já estamos com 90 dias. Ou seja, essas empresas estão quebradas”, alertou Valdir.

TRANSFORMAÇÃO DIGITAL

Segundo o superintendente da entidade, um dos caminhos para que as empresas possam se recuperar é enxergar um novo modo de fazer negócio. Valdir Oliveira disse que o atual momento requer que os empresários invistam na transformação digital, mas explicou que já foi constatado que as lojas físicas não irão desaparecer.

“Os nossos consumidores já passaram por essa transformação. As empresas vão ter que entender a nova demanda do seu negócio, que o faturamento mudou e é preciso fazer um redesenho do seu controle financeiro. Um negócio é apoiado por duas vertentes: modelo de negócio e modelo de relacionamento com o cliente. Esses dois modelos precisam estar alinhados com os canais digitais”, destacou.

Questionado sobre as dificuldades para atrair e convencer os empresários para os canais digitais, Valdir revelou que “é um desafio muito grande para nós. Isso é uma mudança cultural”.

APOIO DO SEBRAE

Sobre a atuação do Sebrae-DF nesse momento de pandemia, Valdir Oliveira reforçou que a entidade está pronta para ajudar os empresários do Distrito Federal. Ao finalizar sua participação na sala de imprensa da ABBP, Valdir deixou um recado para os empreendedores.

“Acredite em você, no seu sonho, que nós do Sebrae vamos acreditar e estar juntos”, enfatizou Valdir Oliveira.

Confira a íntegra da participação do superintendente do Sebrae/DF na coletiva online com os jornalistas e blogueiros da ABBP:

Sala de Imprensa ABBP com Valdir Oliveira, Sebrae-DF

Por José Fernando Vilela – Diretor de Comunicação e Marketing da ABBP

Next Post

MEC autoriza aulas online no ensino superior até dezembro