Fora do PDT, Reguffe ficará sem partido por um bom tempo. Tática eleitoral ou demonstração de cansaço com o sistema partidário?

705

Reguffe:

Me desfiliei na tarde de hoje do PDT. Depois de onze anos no partido, por discordar do reiterado apoio do partido ao governo federal e depois de lutar muito contra isso, decidi deixá-lo e ficar sem partido por um bom tempo. Meu compromisso sempre foi e é com os meus eleitores, é votar com a minha consciência, não é ter cargos ou benesses de governos.

Comento
O senador manteve a sua coerência e, enfim, saiu do PDT, partido que funciona mais como braço auxiliar do projeto desgastado do PT no Palácio do Planalto. Não é de hoje que Reguffe vem demonstrando insatisfação com a sigla de Brizola, que deve estar se revirando no túmulo ao ver no que se transformou o partido que fundou.

Até aí tudo bem. Só que o tempo que vai ficar sem partido é a causa de várias especulações no meio político da capital federal. Alguns enxergam que Reguffe ia imediatamente se filiar na Rede, partido da ex-senadora Marina Silva, mas não quer porque tem uma estratégia bem planejada para ser candidato a governador na próxima eleição, já que existe uma cláusula na legenda, que um político com mandato, no caso senador da República, não pode abdicar de mais quatro anos no Senado para disputar uma eleição.

Outros enxergam que o senador está cansado da política, incluindo o sistema partidário, que é recheado de interesses por cargos e espaços nos governos, algo que Reguffe discorda.

O tempo dirá o real motivo!

Fonte: Blog do Fred Lima